Tendo-se em vista a discussão dos resultados apresentada, pode-se afirmar que os objetivos propostos no projeto foram alcançados, já que passamos a ter, pela primeira vez, uma noção do que pensa a população da cidade sobre o seu patrimônio cultural e, assim, contribuir para que ações futuras sejam respaldadas em dados mais concretos. Passamos aqui a evidenciar pontos discutidos anteriormente e que poderão responder ou dar algumas pistas para a solução dos objetivos específicos do projeto. É evidente que vários objetivos se fundem e que todos poderão contribuir na elaboração do Inventário do Patrimônio Cultural de Joinville – IPCJ, objetivo maior desse projeto. Assim, salientamos os seguintes resultados:

  • Há grande desconhecimento acerca do que seja patrimônio cultural, principalmente por parte da população com menor poder aquisitivo e de pouca escolaridade;
  • Evidencia-se a necessidade de ações educativas direcionadas, principalmente à população que se encontra fora da escola, pois as mídias tradicionais não estão trazendo informações suficientes para um conhecimento relativo ao PC e cidadania;
  • A internet pouco está contribuindo para o conhecimento do PC em Joinville;
  • A Escola mostrou-se importante difusor do conhecimento acerca do patrimônio cultural, porém não tem influenciado nas questões relativas aos deveres e direitos do cidadão pertinentes ao PC;
  • A análise dos dados deixou evidente que são os valores históricos que direcionam as representações da sociedade acerca do patrimônio cultural da cidade. Assim, esses valores deverão ser respeitados e evidenciados em ações ligadas ao PC de Joinville;
  • Ligados a esses valores históricos nota-se grande valor atribuído ao Museu Nacional de Imigração e Colonização de Joinville, reconhecido como o museu histórico da cidade e, por isso de importância impar como referência do patrimônio cultural da cidade;
  • É perceptível um clamor pela valorização e preservação dos parques e praças existentes e da natureza como um todo. Esses locais são considerados patrimônio cultural pelos entrevistados e lembrados quando a intenção é preservação e valorização;
  • Destaca-se também um interesse pela preservação dos sambaquis, principalmente nos bairros Comasa, Espinheiros e Guanabara;
  • A Dança e as Indústrias apareceram como os principais fatores de identidade da cidade;
  • A população gosta da cidade e muitos a escolheram para viver graças à qualidade de vida que propicia. Esta qualidade de vida, segundo os entrevistados, passa pelas características da cidade e a possibilidade de trabalho que, para os entrevistados, está ligada às indústrias existentes.  Assim, acredita-se que as diretrizes do IPCJ devam passar, principalmente, pela preservação da história e da paisagem natural da cidade, seus rios, matas, praças e parques;

Os dados apontam para um estado de risco ao patrimônio cultural da cidade já que grande parte dos entrevistados não atribui valor a esses bens. Destaca-se a pequena atenção dada a imóveis específicos e a não ligação da arquitetura para com os valores históricos, considerados, pelos entrevistados como os principais valores do patrimônio cultural da cidade. Assim, considera-se a necessidade de ações educativas para a manutenção e preservação de bens culturais.