Como citado anteriormente, foram entrevistadas 898 pessoas nos diferentes bairros de Joinville sendo 58% mulheres e 42% homens, cujas idades estavam divididas conforme mostra a Figura.

Figura – Faixas etárias dos entrevistados

Fonte: Projeto RSPCJ, 2018

Um pouco mais da metade dos entrevistados (525 ou 58%) é natural de Joinville e dentre aqueles que não nasceram na cidade há uma variedade imensa de proveniências sendo que 93 (10%) pessoas vieram do Paraná, 35 (4%) de São Paulo, 18 (2%) do Rio Grande do Sul e as demais se dividem nos diferentes estados da nação, como mostra a Figura.

Fonte: Projeto RSPCJ, 2018

Dos entrevistados, a maioria, 473 pessoas (62%), está em Joinville há mais de 20 anos e outros 21% há mais de 11 anos o que poderia apontar para um perfil populacional que conhece bem a cidade.

Com relação à escolaridade, a amostra confirma os dados do IBGE (2010) que mostra a escolaridade média da população da cidade com segundo grau completo, assim, temos 314 pessoas (35%) com segundo grau completo, 181 (20%) com superior completo, 115 (13%) com primeiro grau incompleto e 94 (10%) com segundo grau incompleto, conforme Figura.

Figura – Distribuição da população entrevistada segundo escolaridade

Fonte: Projeto RSPCJ, 2018

Perguntados se estudaram em Joinville, tem-se que 679 pessoas estudaram na cidade enquanto o restante teve formação em suas diferentes cidades de origem ou em outros locais não registrados pela pesquisa.

Com relação à renda média familiar, a maior parte dos entrevistados declarou receber de 3 a 5 salários mínimos, como se pode ver na Figura.

Figura – Distribuição dos entrevistados conforme renda familiar declarada, em salários mínimos

Fonte: Projeto RSPCJ, 2018.

A Figura a seguir mostra a ocupação declarada pelos entrevistados, sendo que dentre os 38% identificados como assalariados tem-se diferentes ocupações. Chamamos a atenção para o fato da opção Funcionário Público estar separada da dos assalariados, apesar de o serem. Trata-se de uma decisão dos pesquisadores para possibilitar aferições de representações de um grupo social que, teoricamente, poderia estar mais envolvido com o patrimônio cultural da cidade.

Figura – Ocupação dos entrevistados

Fonte: Projeto RSPCJ, 2018.

Com os mesmos objetivos, havia uma pergunta que questionava a relação do entrevistado com a área da cultura e foi possível identificar 93 pessoas (10%) ligadas, de alguma forma a essa área; através do trabalho ou do estudo, por exemplo.